Sub-total R$ 0,00
em até x de sem juros

Giuliana Flores na Mídia

Confira as entrevistas e matérias que saíram na televisão. Clique aqui>

Revista Feminina do Jornal O Estado de S.Paulo - Janeiro de 2011
Título : Liquidações

Flores - A loja virtual Giuliana Flores, que atua no comércio de flores, arranjos e presentes pela internet, tem preços até 50% menores. Buquê Festa Red (40 rosas vermelhas), de R$96,40 por R$48,20 (www.giulianaflores.com.br).


Portal Exame.com - Março de 2011
Título : Giuliana Flores investe em parcerias para crescer

Vendendo de rosas colombianas à azeitonas, floricultura online cresce mais de 30% ao ano.
São Paulo - Em uma loja com pouco mais de 30m², o empresário Clóvis Souza deu início a uma das maiores floriculturas online do país, a Giuliana Flores. Hoje, a empresa ocupa um espaço de 1600 m², emprega mais de cem pessoas e recebe 18 mil pedidos de entregas de flores por mês.
Com três lojas físicas, a empresa não deve se expandir por esse canal. A meta é manter o foco no online. Entre as ações já em curso, uma estrutura própria no Rio de Janeiro, para agilizar o processo. "A gente montou toda a estrutura, vamos entregar direto ao consumidor carioca", explica.
Com um ticket médio de R$ 97, os 18 mil pedidos entregues todos os meses contam com a parceria de três transportadoras e o empenho dos 104 funcionários para atender à "ansiedade dos consumidores". "O cliente é ansioso, ele quer saber se o pedido foi entregue. Por isso, quando a encomenda chega no destino, ele já recebe a confirmação por email e SMS", conta. Segundo ele, comércio eletrônico é simples o que dificulta é o produto. "Nós tratamos com o sentimento das pessoas. Não posso deixar de entregar uma flor em uma data especial para o cliente", defende.


Jornal Valor Econômico - Março de 2011
Título : Flores na rede

A floricultura on-line Giuliana Flores pretende encerrar 2011 com 260 mil pedidos, o que representa um crescimento de 44% em relação ao número de encomendas de 2010. Do total de pedidos deste ano, 5 mil devem partir da parceria fechada com a Americanas.com, líder do varejo eletrônico brasileiro. Com três lojas físicas na Grande São Paulo, a Giuliana Flores conta com serviço de televendas. A empresa também é dona dos sites Nova Flor e Cestas Michelli.


Jornal DCI - Março de 2011
Título : Giuliana Flores entra no Rio

Uma das líderes do comércio de flores, arranjos e presentes pela internet a Giuliana Flores acaba de inaugurar operação no Rio de Janeiro. A expectativa é que com a nova filial a cidade passe a representar 35% da base de clientes da loja. As parcerias fechadas para atender a cidade são: Amor aos Pedaços, Kopenhagen, Havanna, Chandon, entre outras. O objetivo também é fechar parceria com marcas cariocas.


Portal M&M Online - Abril de 2011
Título : Giuliana Flores inicia operação no Rio de Janeiro

Para incrementar o atendimento a seus clientes cariocas, a Giuliana Flores está abrindo uma operação no Rio de Janeiro. A cidade representa 21% da base da loja virtual, sediada na capital paulista, e que conta com 400 mil clientes.

A nova unidade fará com que a empresa tenha capacidade de entregar ao público do Rio no mesmo dia os pedidos feitos até às 16 h, o que já acontece há 11 anos na Grande São Paulo.

Especializada em flores, arranjos e presentes, a Giuliana Flores no Rio já possui 12 colaboradores para atendimento, logística e montagem. Além disso, conta com as mesmas parcerias de São Paulo, entre as quais Amor aos Pedaços, Kopenhagen, Havana e Chandon.

A empresa espera que a nova operação passe a representar 35% de sua base de clientes. "Nosso objetivo é aumentar e satisfazer cada vez mais clientes na cidade", declarou Juliano Souza, gerente de marketing da Giuliana Flores que está há 20 anos no mercado e em 2000, logo no início da expansão da internet, abriu sua loja virtual. Hoje, ela recebe 250 mil visitantes únicos por mês e tem seu público concentrado nas classes AA, A e B.


Portal Contigo! - Maio de 2011
Título : Sugestões de presentes para vários estilos de mães.

Jornal DCI - Maio de 2011
Título : Comércio supera expectativa no Dia das Mães

A loja Giuliana Flores, que colocou na sua vitrine virtual lindos arranjos e cestas com foco especial para as mães, espera um incremento de 42% no faturamento em relação ao mesmo período de 2010.


Jornal Bom Dia Brasil - Maio de 2011
Título : Milhares de vagas estão disponíveis no país para o Dia das Mães

O Dia das Mães é neste domingo (8). Depois do Natal, esta é a data em que o comércio mais fatura. As mamães merecem. A previsão de aumento nas vendas ajuda a criar vagas de trabalho temporário. São 28 mil novos postos. E o melhor de tudo: muita gente tem chance de ganhar uma vaga definitiva.
Poucas vezes o Dia das Mães esteve tão próximo da Páscoa. Isso é um ótimo negócio para o comércio e também para os trabalhadores. Segundo a associação que cuida do setor de trabalhos temporários, cerca de 37 mil funcionários contratados na Páscoa devem ter seus contratos prorrogados até o Dia das Mães. Isso significa cerca de 65 mil trabalhadores temporários empregados em todo o Brasil. O maior número de vagas está na Região Sudeste: mais de 59% no estado de São Paulo, quase 22% em Minas Gerais, quase 15% no Rio de Janeiro e pouco mais de 4% no Espírito Santo.
"É uma oportunidade também de jovens sem experiência nessas datas sazonais encontrarem nesta modalidade de contratação temporária uma oportunidade de trabalho e até de qualificação profissional", destaca Vander Morales, presidente da Associação Brasileira de Empresas de Serviços Temporários (Asserttem).
O Dia das Mães é uma das datas comemorativas mais importantes em termos de negócios. Uma floricultura, que faz entregas pelo Brasil inteiro, espera vender nos próximos quatro dias 50% do que vende normalmente em um mês. Para atender os cerca de sete mil pedidos, a floricultura está treinando 57 novos funcionários.
"Comecei hoje. Estava desempregada fazia seis meses", conta a embaladora Tamires da Silva. "Eu estou achando ótimo. Gostei muito daqui", disse a funcionária Daniela Cardoso da Silva. Os cuidados de quem está descobrindo os caminhos da nova função é que vão revelar o bom funcionário. A funcionária Lívia Mike foi contratada em outra data especial. "No Dia Internacional da Mulher. Estou em treinamento ainda, mas eu já estou fazendo arranjo", comemora.
Lívia se destacou e agora já está registrada. "A gente sempre está de olho nele. Na verdade, há sempre chance de eles trabalharem junto com a gente. Os que mais se destacam normalmente a gente fica com eles. Pelo menos uns 10% disso, com certeza", afirma Clóvis Souza, diretor da empresa.


Jornal O Globo - Junho de 2011
Título : Flores para o Rio

A Giuliana Flores, loja virtual de flores, arranjos e presentes, abriu escritório no Rio. Segundo maior mercado da empresa no país, atrás de São Paulo, a cidade concentra 21% dos clientes. A meta é chegar a 35%. Com Chandon e Kopenhagen como fornecedores, a marca busca novas parceiras.


Correio Braziliense - Julho de 2011
Título : Use a seu Favor

A Giuliana Flores enfrentou a bolha da internet e conseguiu passar da condição de pequena para grande empresa. Como foi o trabalho realizado para alcançar esse resultado?
Antes de começar na internet, vendíamos flores por catálogo. Quando veio a web, pensamos que o modelo de negócios poderia dar mais certo ainda, mesmo ainda desconfiando do potencial da rede. Seis meses depois do primeiro site, ele passou por uma mudança completa para apresentar melhor os produtos. E aí conseguimos bons resultados. Em seguida, tivemos mais três alterações da página, tudo com muito planejamento. Para chegar a esse ponto, com um crescimento médio de 30% anual, foram 11 anos de muito trabalho na rede.

A criação de páginas da internet são boas vitrines para as PMEs mostrarem seus produtos. O que essa página deve ter para atrair os consumidores?
Quanto mais simples e rápido for uma página, melhor. Não adianta ter um site muito poluído, pois isso dispersa o cliente. Tem que ter planejamento também. É preciso saber onde colocar as principais informações. O que o internauta vai querer encontrar primeiro é o produto. Os detalhes podem ser colocados em outra página. Há vários institutos que dizem: quanto menos cliques o cliente precisar dar para fazer compras ou serviços, maiores as chances de elas se concretizarem.


Pequenas Empresas & Grandes Negócios - Agosto de 2011
Título : Como criar um sistema eficiente de distribuição?

Se o negócio exigir uma operação especial para lugares mais longínquos, companhias que realizam entregas expressas podem ser uma boa alternativa. A loja virtual Giuliana Flores tem como estratégia escolher, para algumas praças, empresas com excelências em cada região. "Quando as transportadoras têm base própria em determinadas capitais, fica mais fácil resolver problemas com os clientes", diz o gerente de marketing Juliano Souza. Criada há 21 anos, a empresa recebe uma média de 600 pedidos por dia, e entrega em mais de 1.100 cidades. Para garantir uma distribuição no prazo e com qualidade, a Giuliana Flores fechou parcerias com cinco transportadoras que atendem o mercado nacional e outras duas apenas para a região da Grande São Paulo. Ter controle sobre a capacidade de atendimento é fundamental. "Trabalhamos com um sentimento mais do que com um produto, e o cliente é criterioso", dez Souza. "Se as flores não chegam no dia e na hora marcados, perdem o sentido. Por isso, escolhemos minuciosamente nossos parceiros logísticos", diz.


Revista VendaMais - Junho de 2011
Título : A chave mestre

"Temos dois gerentes que gerenciam seis televendedoras cada um. Nossa comunicação é feita de forma rápida e direta com reuniões na empresa praticamente todos os dias, pois sempre temos coisas novas a serem informadas e atualizadas e feedbacks a serem passados. Essas ações motivam ainda mais nossa equipe a aumentar as vendas, por isso procuramos deixar claro, elogiando e cobrando nos seus devidos momentos e dando as orientações necessárias para que as nossas televendedoras possam sempre agir da maneira correta. Isso faz com que elas se sintam reconhecidas dentro da empresa e, no final do dia, possam ir embora sentindo-se realizadas, cientes de que fizeram um bom trabalho!" Juliano Souza, gerente de marketing da Giuliana Flores


Portal Diário do Grande ABC - Junho de 2011
Título : Lojas virtuais esperam faturar R$ 720 milhões

No segmento flores, a sancaetanense Giuliana Flores, maior floricultura on-line do País, projeta forte avanço nas vendas. De acordo com o gerente de marketing, Juliano Souza, serão vendidos 11 mil arranjos no período, sendo que a data sazonal representa 13% do faturamento anual da empresa. Souza afirma que a data dos apaixonados só perde para o Dia das Mães e para atender a demanda, aumentou o quadro de funcionários em 60%.


Portal Pequenas Empresas & Grandes Negócios - Junho de 2011
Título : Floricultura on line aposta no Google para expandir negócios

Há 21 anos no mercado, sendo 11 deles na internet, a Giuliana Flores, obtém 90% do seu faturamento das vendas on line, diz o gerente de marketing da empresa, Juliano Souza. Inovadora, a empresa foi uma das primeiras floriculturas a vender por catálogo em São Paulo.

"Entrar na internet foi uma conseqüência. No início, pensamos que teríamos um catálogo no computador, mas as coisas evoluíram muito e apostamos nas vendas on line". Um dos grandes parceiros, diz Souza, foi o Google. "Assim que eles chegaram ao Brasil, nós fizemos contato e passamos a utilizar as ferramentas disponíveis de promoção". Atualmente, segundo o gerente, a Giuliana Flores é uma das maiores floriculturas on line do país. Diariamente são processados 600 pedidos.

Por ser uma empresa muito flexível, o Google é ideal para quem está começando na internet ou quer expandir os seus negócios, afirma ele. "Quando empresários nos procuram, a dica que damos é começar pelo Google. Lá é possível definir quanto você quer gastar por dia, por mês."


Jornal Brasil Econômia - Agosto de 2011
Título : Floricultor aposta na venda on-line e crescer 65%

Dono da Giuliana Flores se aventurou no e-commerce durante a bolha da internet e hoje entrega mais de 22 mil pedidos por mês.
Quando a loja completou 10 anos de vida, antes do surgimento da internet, Souza começou a vender flores por catálogo. Cada cliente que ia até a loja recebia um exemplar com 10 produtos que podiam ser solicitados por telefone.

No ano seguinte Souza decidiu montar sua loja virtual. Nessa época ele já havia desfeito a sociedade e tocava sozinho o negócio. "Comecei na internet bem na época da bolha, em 2000, mas na época eu nem sabia", conta. A empresa cresceu mais de 200% no primeiro ano.
A loja de 32 metros quadrados Giuliana Flores continua na cidade de São Caetano do Sul, agora ocupando um espaço de 540 metros quadrados e, apesar da unidade representar apenas 18% do faturamento (junto com a filial localizada na mesma cidade e aberta em 1994), Souza nem pensa em se desfazer das lojas físicas."Eu não precisaria mais da loja, mas não penso em fechar. Ela é a menina dos meus olhos e foi conquistada com muito suor", conta.


Revista ISTOÉ - Setembro de 2011
Título : A fórmula dos vencedores

Dezoito Mil Flores
Clóvis Souza, dono da maior floricultura online do País, 41 anos

Aos 10 anos, Clóvis Souza começou a trabalhar como vendedor de flores para ajudar a família, numa pequena floricultura que ficava no andar de baixo de sua casa, próximo a um cemitério de São Paulo. "Minha mãe ia levar o lanche da tarde para mim", conta. O menino aprendeu a criar arranjos, montar buquês e, principalmente, a fazer negócios. Aos 19 anos, com o dinheiro economizado, montou sua primeira loja, com 32 metros quadrados, e batizou com o nome da namoradinha da adolescência, Giuliana. Com medo de não conseguir pagar o aluguel, continuou trabalhando em outras floriculturas. Com dez anos de empresa, ficou encantado com a possibilidade de vender pela internet. Hoje, é dono da maior loja online de flores no Brasil e faz 18 mil entregas por mês por todo o País, faturando até R$ 2 milhões. "Comecei a trabalhar por pura necessidade e, confesso, não tinha planejado chegar tão longe", admite. "Mas gosto muito do que faço e nunca recuo, só avanço". Até hoje, Souza acorda duas vezes por semana às 3h30 da madrugada para ir comprar flores no distribuidor pessoalmente. "É um prazer ir tomar café com os pequenos fornecedores que acreditaram em mim 20 anos atrás."


Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios - Setembro de 2011
Título : De zero a 100

Juliano Souza, 26 anos
Gerente de marketing da floricultura Giuliana Flores
Idade da empresa: 21 anos
Faturamento: Não divulgado
Sede: São Caetano do Sul(SP)

"Quanto mais crescemos, mais conservadores ficamos.
Temos medo de mudar porque a base de clientes pode não gostar de novidades. Nossa loja on-line gera 90% do faturamento. Mas temos uma estratégia para testar inovações. Em 2005, criamos outro site, a Nova Flor, voltado para a classe C. Quando queremos inovar, usamos a Nova Flor. Se o impacto é positivo, mudamos também na Giuliana Flores."


Revista ComputerWorld - Setembro de 2011
Título : TI garante crescimento da Giuliana Flores

O crescimento acelerado do negócio, que somente no ano passado registrou incremento de 52%, exige da empresa monitoramento frequente da performance dos sistemas com o objetivo de proporcionar mais facilidade e segurança aos consumidores que visitam e realizam compras pelo site. Não por acaso, cerca de 7% do faturamento é direcionado para a modernização da infraestrutura tecnológica, segundo Juliano Souza, gerente de Marketing da floricultura.
Para agradar e seduzir os mais de 9 mil únicos visitantes únicos do site, existe uma arquitetura de TI protagonizada por oito servidores, todos hospedados na Alog, empresa de data center. Até 2009 eram apenas três [dois de web e um de storage]. A necessidade de expandir a capacidade de processamento, impulsionada pelo crescimento das vendas, compôs um novo desenho com quatro servidores web, dois de storage e dois de e-mail, contratados neste ano.
Hoje, eles possibilitam o atendimento com eficiência dos cerca de 700 pedidos que são efetivados diariamente pelo site.

Estabilidade, segurança e garantia de atualização constante do site levaram à criação, no início deste ano, do Departamento de TI, formado por um gerente de TI, um administrador de rede, um analista de sistemas e um profissional responsável pelo suporte. "TI é tão crítica para os nossos negócios que resolvemos montar a nossa dentro de casa. Dessa forma, temos mais agilidade no desenvolvimento de recursos e agilidade nas atualizações", destaca Souza.
Roberto Gentile, que trabalhava na companhia que desenvolveu a loja virtual da floricultura, é hoje o gerente de TI da Giuliana Flores. "É interessante ver a evolução e também como o site vem ganhando cada vez mais funcionalidades", diz o gerente.
Gentile destaca que a empresa investiu ainda em testes de usabilidade para aprimorar a navegação e deixar os visitantes on-line cada vez mais confortáveis para realizar as compras.


Portal Estadão - Outubro de 2011
Título : No dia da pequena empresa, inspire-se com dez histórias de sucesso

O Senhor das Flores agora quer vender seus produtos direto no smartphone

Clóvis Souza nunca quis ser empresário. O que ele queria mesmo era ter sua própria floricultura. Mas a paixão pelas flores, descoberta ainda na infância, o levou naturalmente a se tornar dono do maior comércio virtual do produto no País: a Giuliana Flores. E ele parece ter tomado gosto pela posição. "Quero que a empresa cresça cinco vezes mais porque há muito mercado a ser explorado", afirma.

Sua próxima aposta é vender flores pelo celular. A empresa está estruturando a área de tecnologia para lançar, até o fim do ano, um aplicativo que permitirá aos clientes a realização de compras no site por meio de smartphones. "Esse é um mercado que deve explodir em até dois anos", afirma. A aposta reforça os resultados que a empresa vem obtendo na web. Hoje, 60% do faturamento da Giuliana Flores vem da internet. Mesmo assim, Souza faz questão de manter até hoje a loja física onde tudo começou. "É a menina dos meus olhos", confessa.

Hoje, a Giuliana Flores cresce em um ritmo de 60% ao ano e faz 18 mil entregas por mês em mais de 1 mil cidades brasileiras.
A receita para manter o sucesso continua sendo a aposta na inovação, como o desenvolvimento do aplicativo para smartphones. "Sei que os concorrentes estão a um clique de distância, por isso, me pergunto todo dia o que faz o cliente comprar comigo para não perder o foco", conclui.


Jornal DCI - Dezembro de 2011
Título : Venda na Internet atrai mais oportunidades

Como é o caso da Giuliana Flores que hoje vende 90% dos produtos pelo site. Quando surgiu, há 21 anos, a loja pretendia se multiplicar por dez pontos comerciais (físicos). Mas no ano de 2000 a diretoria do negócio resolveu abrir um canal de vendas virtual, o que levou por água abaixo o plano inicial. Atualmente a empresa tem dois estabelecimentos em São Caetano do Sul, na Região Metropolitana de São Paulo. Hoje, a Giuliana Flores efetua, em média, 600 vendas por dia, com tíquete médio de R$94. "Não há limitação geográfica: os nossos clientes estão pelo mundo", disse o gerente de Marketing da empresa, Juliano Souza. De acordo com ele, a companhia estimula os brasileiros no exterior a comprar flores para pessoas no Brasil - a entrega é feita diretamente ao presenteado.'


Jornal O Estado de S.Paulo - Dezembro de 2011
Título : Jamais imaginei chegar a esse nível nos negócios

Dos dez aos 19 anos, Clóvis Souza trabalhou em diversas floriculturas e acabou se apaixonando pela profissão, considerada por ele uma arte. "Você pega uma matéria prima, que é a flor, e monta os arranjos, as pessoas gostam e elogiam. E isso me fascina", revela. Ao completar 19 anos, Souza pôde, enfim, abrir sua própria loja, a Giuliana Flores, que em novembro completou 21 anos. Há 11 anos, o empresário montou uma loja virtual que, segundo ele, hoje é lider no País no e-commerce de flores, cestas e presentes. Com crescimento de mais de 60% ao ano, a empresa faz 18 mil entregas por mês em mais de 1.100 cidades. Souza ainda mantém duas lojas físicas, mas a virtual representa 60% da receita. Possui uma carteira com 400 mil clientes e emprega 120 colaboradores. O público da Giuliana pertence às classes AA, A e B, com idade média entre 25 e 55 anos. "Eu não imaginava chegar onde cheguei."


Jornal Bom Dia Brasil - Dezembro de 2011
Título : Consumidores temem que compras online não cheguem até o Natal

Para dar conta das encomendas do Papai Noel, uma floricultura que vende para o Brasil todo aumentou em 20% o número de funcionários. As compras de Natal vão ser aceitas até as 12h do dia 24 para entrega na Grande São Paulo. Mas para o resto do país, por segurança, os pedidos vão ser encerrados nesta quarta-feira (21). Nesse ramo há 11 anos, o diretor Clóvis Souza sabe da importância de não deixar o consumidor sem presente.
"Nossa obrigação é entregar no período certo, na hora certa, até porque a gente trabalha com sentimentos - aniversário, aniversário de casamento ou nascimento. Então, não tem como deixar para o dia seguinte. A data é importante é hoje para pessoa. Não tem como deixar para o dia seguinte", afirma o diretor da empresa Clóvis Souza.


Jornal DCI - Dezembro de 2011
Título : Vendas 'on-line' disparam e incomodam 'call centers'

O crescimento do varejo on-line (e-commerce), na casa de 30% ao ano, atraiu empresas como Magazine Luiza, Casas Bahia e Giuliana Flores; esta última faz 90% de suas vendas pela Internet apesar de ter dois estabelecimentos físicos em São Caetano do Sul (SP). Mas o segmento começa a incomodar quem atua em call center, que busca diversificação. Ao efetuar em média 600 vendas por dia, com tíquete de R$ 94, o gerente de Marketing da Giuliana Flores, Juliano Souza, ressalta que o mercado está aquecido.


Portal Brasil Econômico - Desembro de 2011
Título : Giuliana Flores reforça equipe para cumprir prazos

A floricultura on-line giuliana Flores reforçou suas equipes de produção e entrega em 20% cada para dar conta dos pedidos de Natal. Com um mês e meio de antecedência das data comemorativas, o gerenete de marketing da Giuliuana Flores, juliano Souza, se reúne com representantes das empresas contartadas para entregar seus produtos e traça a meta de crescimento da floricultura. A idéia é planejar, juntos, a necessidades de aumento de funcionários para que os prazos sejam cumpridos e garantindo a qualidade e prazo dos produtos. Neste Natal, o número dos pedidos devem ser 15% superiores ao registro de 2010 devido, entre outras coisas, à segmentação dos produtos em abas, como amigo secreto, Natal e ano novo. "Entregamos em mais de 1.100 cidades no Brasil, fora da Grande São Paulo, e todas capitais recebem as encomendas com prazo de um dia útil", conta.


Revista E-commerce Brasil
Título : Ei, eu também sou E-consumidor

Como falar a mesma lingua de um público fiel, com certo limite de renda, mas disposto a fazer bons investimentos e até mesmo compras po impulso? essa é uma das grandes questões que ganha destaque em pesquisas em trabalhos direcionados para as classes C, D e e no e-commerce brasileiro. A migração de grandes varejos offline para o online trouxe uma parte desse público para o novo mundo de facilidade do comércio eletrônico, mas as redes sociais é que deram o grande incentivo para que as classes C, D e R adqurissem a cultura da internet. "É preciso fala a mesma língua, sem rótolus aparentes, com uma comunicação e um pacote de serviços e produtos atrativos ao cliente." Mesmo com uma taxa de tíquete mais baixa que as classes A e B, as classes maais baixas compra mais vezes, o que compensa o tíquete um pouco mais abaixo que a média. eles são um público fiel e estão no processo de adquirir cada vez mais confiança para comprar pela internet. Se eles recebem um bom atendimento e percebem que não serão lesados, eles tendem a continuar consumindo as ofertas online", destaca o gerente de marketing, Juliano Souza.


Jornal Diário do Grande ABC
Título : Giuliana Flores almeja crescer 15% neste Natal

Os arranjos de flores para decoração de natal e Ano-Novo incrementam o faturamento dos comerciantes do setor na região. Projeção divulgada pela Companhia de Entreposto e Armazéns Gerais de São Paulo sinaliza que o aumento nas vendas neste ano será de 15% em relação aos meses normais. A Giuliana Flores, maior loja on-line desse mercado, espera vendas até 34% maiores do que no ano passado. As encomendas são principalmente para presentes, Juliano Souza, gerente de marketing da empresa, diz que no fim do ano o tíquete médio aumenta de R$ 94 para R$ 120, devido aos itens agregados que vêm com as flores, como chocolates e pelúcias. Os kits vão de R$ 49,90 a R$ 400,00