Sub-total R$ 0,00
em até x de sem juros

Giuliana Flores na Mídia

Confira as entrevistas e matérias que saíram na televisão. Clique aqui>

Jornal Valor Econômico- Janeiro de 2010
Título:Shopping debaixo de chuva

No mundo virtual, o site de comércio eletrônico Giuliana Flores reviu sua operação logística por causa da chuva. Com 70% dos seus 10 mil pedidos mensais concentrados na capital paulista, o site redirecionou entregas para o período da manhã. "Quando o cliente liga, as atendentes sugerem que o pedido seja entregue antes do meio-dia por causa das chuvas", diz Juliano Souza, gerente de marketing do site. Se não tiver jeito, e o presente tiver que chegar à tarde ou à noite, a equipe da Giuliana Flores que monitora o serviço da transportadora, terceirizada, começou a monitorar também os pontos de alagamento da cidade. "Nossa base avisa o motorista dos trechos com maior problema, enquanto os motoristas também entram em contato conosco para informar que a entrega vai atrasar", diz Souza. Nesse caso, a Giuliana Flores procura avisar o cliente. "Perguntamos se é possível entregar em outro endereço, mais tarde, mas só em 2% dos casos é preciso desviar a rota", diz.


Portal M&M Online - 09/02/2010
Título: Giuliana Flores cria ações para comemorar o carnaval Giuliana Flores cria ações para comemorar o carnaval

Em uma tentativa de mostrar que flores podem combinar bem com a folia carnavalesca, a Giuliana Flores - portal de comércios de arranjos via online - fez parceria com algumas marcas para incrementar as suas opções e oferecer presentes diferenciados durante o Carnaval. O portal preparou cestas e arranjos especiais com produtos das marcas Bohemia, Pringles e Erdinger, inserindo confetes, serpentinas e outros itens carnavalescos nos arranjos florais. Além disso, o site de vendas de flores também aproveita o Valentine's Day - o Dia dos Namorados mundial, celebrado no dia 14 de fevereiro - para promover uma outra ação e tentar difundir a data comemorativa entre os brasileiros. Por isso, a Giuliana Flores fez parceria com as marcas Havanna, Chandon, Amor aos Pedaços, Kopenhagen e colocará os seus produtos junto com os arranjos feitos para comemorar a data.


Portal E-commerce News - 26/02/2010
Título: Bons negócios a um clique

(...)Acompanhando a evolução do comércio eletrônico pela internet, o empreendedor Juliano Souza, viu na loja virtual uma excelente oportunidade de expandir seus negócios e ganhar cada vez mais espaço no seu ramo de atuação. Há 10 anos na web com a loja Giuliana Flores, empresa de floricultura online, o empresário relembra o processo de implementação nesse segmento. "Como a maioria dos brasileiros, naquela época nós também não tínhamos muitas informações sobre a internet e tudo o que aprendemos, aprendemos 'na marra'. A maior dificuldade do começo foi entregar o próprio produto em qualquer lugar do Brasil, já que nem todas as empresas de transportes estavam preparadas para carregar mercadorias mais frágeis. Hoje é tudo mais simples", recorda e comemora o empresário. Como fruto de sua iniciativa e visão, a companhia é, hoje, o maior site de vendas em flores online do país. E somente os negócios pela internet, representam 90% do faturamento total da empresa.(...)


Portal Fator Brasil - 03/03/2010
Título: Giuliana Flores em campanha de marketing para o Dia Internacional da Mulher

Loja virtual combina flores e marcas como Amor aos Pedaços, Ofner, Havanna e Salton para presentear diferentes estilos de mulher e almeja aumento de 40% no faturamento para o período, em relação ao ano anterior. A Giuliana Flores, loja virtual de flores, arranjos, cestas e kits, prepara suas ações de marca e marketing para o Dia Internacional da Mulher, no dia 08 de março. Entre as ações, a loja virtual de flores preparou kits específicos para a data, unindo flores com grandes marcas como Havanna, Ofner, Amor aos Pedaços, Aromas & Cia, Chandon, Kopenhagen, entre outras. O objetivo é atrair e fidelizar o público por meio de parcerias que visam despertar o interesse do e-consumidor. São mais de 100 opções de presentes, contendo desde pequenos e delicados vasos com flores, até cestas de café da manhã com pelúcias, chocolates e até joias. Para divulgar as ações, a Giuliana Flores preparou campanhas de email marketing para a sua base, além de utilizar as redes sociais, como Twitter e Orkut para disseminação da campanha. A expectativa da loja virtual de flores é aumentar em cerca de 40% o faturamento na data, em relação ao ano passado.


Revista Casa & Decoração - Fevereiro de 2010
Título: Aviso aos Navegantes

O e-commerce está em seus dias de glória na área de decoração, pela facilidade, praticidade e rapidez que oferece a quem deseja algo para o lar. Não importa o tamanho nem a utilidade da peça, há como mobiliar a casa inteira sem sair dela. Portanto, vá trocando o carro pelo mouse, porque os endereços que pesquisamos para suas próximas compras, agora são da web. Giuliana Flores. Não deu tempo de passar na floricultura? Este site resolverá seus problemas. A home também vende cestas, kits temáticos e opções para montar o presente com chocolates, vinhos, livros e jóias. E possui um sistema de ajuda on-line para assessorá-lo nas compras.


Revista Marketing Direto - Março de 2010
Título: Novas Contas

A Giuliana Flores atingiu o número de três milhões de envios de e-mail marketing mensais. Para garantir a entrega das mensagens, a loja virtual contratou a Virtual Target, que também fez a higienização da base de dados da empresa, identificando e classificando os endereços de e-mail como ativos, blacklist, erros permanentes ou temporários, suspeitos e suspensos.


Jornal do Brasil - Fevereiro de 2010
Título: Flores representam 1% das vendas onlines

Os sites estão investindo em ações para datas comemorativas, parcerias com grandes marcas, aumento do parcelamento e investimentos em tecnologia e marketing. De acordo com o gerente de marketing da loja virtual Giuliana Flores (www.giulianaflores.com.br), Juliano Souza, as modernizações nos sites atraem novos clientes. - Com a instalação de atendimento por meio de uma sala de bate-papo virtual foi possível receber melhor os internautas - informou Souza. - O número de atendimento mensais aumentou de 2.700 em 2008 para 3.500 no ano passado. Giuliana Flores é uma das lideres do mercado. Com expectativa de crescer mais de 60% este ano, a empresa faz 13 mil entregas por mês em mais de 1.100 cidades brasileiras. Também recebe, em média, 550 pedidos por dia. Segundo Souza, os investimentos constantes em marketing digital - cerca de 7% do faturamento - a presença em redes sociais e o aumento da confiança do consumidor contribuem para o progresso. Os produtos mais procurados são buquês e pelúcias com flores e chocolates. O tíquete médio da loja é de R$95.


Jornal DCI - Abril de 2010
Título: Busca por ovos de Páscoa lota supermercados

No comércio eletrônico, algumas redes também aproveitaram para adaptar seu mix e criar novos produtos para lucrar com a forte procura por itens de Páscoa. É o caso, por exemplo, da marca Giuliana Flores, que apesar de ter as flores como o seu principal produto, prepara kits com chocolates e espera alta de 25% no faturamento em relação à Páscoa do ano passado. Segundo Juliano Souza, diretor de Marketing da empresa, são feitas parcerias com marcas como Amor aos Pedaços, Ofner e Kopenhagen e se prepararam para fazer entregas até no próprio domingo de Páscoa: "Fazemos entregas em todo o Brasil em um dia útil, na grande São Paulo, até no mesmo dia e vamos receber pedidos até sábado normalmente", diz. O direto afirma que a Páscoa está inserida entre o período mais importante para o grupo, que começa com o Dia da Mulher, depois a Páscoa e, por fim, o Dia das Mães, considerado o período de maior movimento para comércio no primeiro semestre. Na terça-feira, o site já deve fazer um espécie de saldão de Páscoa, para desovar o restante do estoque, e na próxima semana já começar com a campanha de Dia das Mães.


Portal CHMKT - Janeiro de 2010
Título: Ideias Inovadoras

Em 2006, os vendedores da floricultura online Giuliana Flores não paravam de receber telefonemas. Mas o fundador Clóvis Souza, de 39 anos, não estava contente. 'O call center vivia congestionado e ap'nas 30% das chamadas se convertiam em vendas', diz ele. 'E não era por causa de preços altos ou atendentes ruins.' O problema estava no grande número de clientes querendo saber se as pessoas para quem haviam comprado flores já as tinham recebido. Como eles ligavam uma, duas, várias vezes, as linhas viviam ocupadas -- e os vendedores passavam boa parte do tempo dando atenção àqueles compradores, em vez de fechar novos negócios. Souza entendia do assunto, pois já estivera do outro lado. Aos 17 anos, quando cursava o colegial, encheu-se de coragem, comprou um buquê de rosas vermelhas na floricultura em que trabalhava e mandou entregar para a namoradinha. As horas seguintes foram de alta ansiedade. 'Só melhorei quando o entregador disse que ela tinha recebido.' A Giuliana Flores precisava tomar a iniciativa de notificar os clientes. Souza ficou em dúvida sobre qual tecnologia usar. Sistemas de rastreamento sofisticados, como o da Fedex, que informa em tempo real onde está a encomenda, não cabiam no orçamento. Contratar gente só para avisar os clientes por telefone aumentaria os custos e poderia nem acabar com o gargalo. A solução apareceu quando Souza convenceu-se de que era melhor separar venda e pós-venda em diferentes canais. 'Escolhi o SMS', diz ele. Ao comprar flores pelo site ou pelo televendas, o consumidor diz se quer receber um torpedo confirmando a entrega. Ao chegar ao destino, o motorista avisa a central da floricultura por rádio -- o que não gera custo adicional. Na mesma hora, quem recebe a informação digita o celular do cliente num site, que dispara o torpedo -- são cerca de 1 300 mensagens por mês. "Tudo acontece sem passar pelo call center", diz Souza. O congestionamento acabou e os negócios fluíram. Hoje, as estatísticas de telefonemas convertidos em vendas mostram que a produtividade dos vendedores aumentou 133% em relação à do sistema anterior.


Portal M&M Online - Fevereiro de 2010
Título: Giuliana Flores contrata agência para crescer nas redes sociais

Com o objetivo de incrementar a sua presença nas redes sociais, a empresa de comércio de flores online Giuliana Flores contratou a agência All in Media, que terá a missão de criar projetos de gestão de mídia sociais e de auxiliar a divulgação da marca nas comunidades online.


Portal Cliente sa - Fevereiro de 2010
Título: Giuliana Flores investe em redes sociais e contrata All in Media

A Giuliana Flores, loja virtual de flores, contratou a agência All in Media, especializada em projetos de gestão de mídias sociais, para criação e desenvolvimento de ações com foco no ambiente digital. A agência irá focar na divulgação da loja, ações promocionais para captação de novos seguidores e manutenção dos atuais clientes. O trabalho inclui monitoramento de comunidades, grupos, fóruns e blogs para levantamento de oportunidades e eventuais reformulações. Hoje, a loja virtual de flores mantém perfis no Twitter e Orkut. Para Clóvis Souza, diretor da Giuliana Flores, a era colaborativa é um caminho sem volta. Empresas que não estão inseridas na web 2.0 perdem espaço na divulgação e potencial de mercado. "O advento da troca de vivências traz cada vez mais o aspecto social para as compras, transformando uma venda - tida até então como algo comum - em algo baseado na experiência coletiva de um grupo com uma marca", afirma. De acordo com Eugênio Tomaz, responsável pela conta da Giuliana Flores na All in Media, a criação de relacionamentos baseados na troca de informações, com muita interatividade gera maior proximidade entre a marca e o público que almeja atingir. "Com a Giuliana Flores, temos como objetivo principal fortalecer a imagem como referência em loja virtual de seu segmento, junto aos usuários de redes sociais. E claro, como consequência deste feito, conquistar novos clientes e seguidores", completa Tomaz.


O Estado de S.Paulo - Março de 2010
Título: Mulheres na internet

As mulheres já são 50% dos compradores on-line, segundo dados do e-bit. Na PortCasa (Loja Virtual de cama, mesa e banho), 85% dos consumidores são mulheres. Na Giuliana Flores, mais da metade dos que compram regularmente é do sexo feminino. Por isso, lojas virtuais estão incluindo mais produtos para elas.


Jornal da Tarde - Abril de 2010
Título: Saldão virtual com descontos de até 80%

A Giuliana Flores, que trabalha focada em datas comemorativas, também estará com produtos com até 30% de desconto. "As pessoas sempre têm alguma data especial para presentear e trabalhamos com produtos perecíveis, por isso a liquidação é interessante para nós", afirma Juliano Souza, Gerente de Marketing da loja virtual de flores.


Revista ProXXima - Abril de 2010
Título: Pequenas,Médias e digitais

A Giuliana Flores, Fundada em 1990 como pequena floricultura na cidade paulista de São Caetano do Sul, é outro exemplo. Hoje, a empresa mantém três lojas na cidade, mas realiza pela internet 90% de suas vendas, algo próximo a 16 mil transações por mês, com ticket médio de R$98. "Se uma empresa não aparece nos sistemas de busca ao menos com um site, vai perder espaço para os concorrentes", avalia Juliano Souza, gerente de marketing da Giuliana Flores.


Portal M&M Online - Maio de 2010
Título: Comércio eletrônico otimista

A paixão das mulheres pelas flores também pode impactar as floriculturas virtuais. Na Giuliana Flores o crescimento projetado é de 42%. Em 2009, a loja vendeu cerca de 5 mil itens. "Criamos promoções que beneficiam quem não deixa o presente para a última hora, com descontos de até 15%. Também estamos participando pela segunda vez do Saldão da Internet, promovido pela Braspag, cujo foco é trabalhar com liquidações em datas sazonais", conta Juliano Souza, gerente de marketing da empresa - que tem kits personalizados para todos os tipos de mães. "Combinamos nossas flores com produtos de grandes marcas para ajudar o internauta a encontrar o presente ideal tendo em vista o perfil da mãe", acrescenta.


Jornal Folha de S.Paulo - Maio de 2010
Título: Romântico à moda nova

Para o Dia dos Namorados, as floriculturas investem cada vez mais em arranjos com mimos como chocolates, vinhos e até jóias. "O cliente quer produtos sofisticados, com um algo a mais", diz Clóvis Souza, sócio da Giuliana Flores.


Jornal Valor Econômico - Junho de 2010
Título: Preço e prazo mais longo definem a venda na web

A Giuliana Flores passou a vender arranjos e presentes em até seis vezes sem juros na loja on-line. A empresa, que conta com três lojas físicas na Grande São Paulo, também é dona dos sites Cestas Michelli e Nova Flor. "Nos três sites, as compras parceladas respondem por 60% do total", diz o diretor de marketing, Juliano Souza. Segundo ele, a operação on-line trabalhava com parcelamento de até quatro vezes até 2008. "Mas com a crise, decidimos que seria melhor esticar as parcelas para que o valor coubesse no bolso do consumidor", afirma. A Giuliana Flores tem 70% das suas vendas concentradas na Grande São Paulo, mas entrega em mais de 1,1 mil cidades do país, às vezes com frete grátis. "Temos um mix de 72 produtos onde minha margem é maior e posso oferecer essa vantagem aos consumidores de qualquer estado", diz Souza.


Revista Economia S/A - Junho de 2010
Título: Para navegar em mar de rosas

No último dia 8 de março, o portal da Giuliana Flores, empresa de São Caetano especializada em venda de arranjos de flores pela internet, chegou a registrar duas mil visitas ao mesmo tempo. A cada minuto eram registrados cinco pedidos e pagamentos simultâneos. A avalanche de usuários do portal se dava pela comemoração do Dia Internacional da Mulher e a correria de última hora daqueles que queriam presentear mães, irmãs, namoradas e esposas. Ao olhar o universo de clientes que passaram naquele dia, e que passam todos os dias pelo www.giulianaflores.com.br, fica claro que atualmente a empresa vive em um verdadeiro mar de rosas.
Os volumes de venda, aliás, não param de crescer ano a ano. Em 2009, a empresa registrou crescimento de 62% em relação ao ano anterior. Nas contas de Clóvis Souza, o crescimento de 2010 deve chegar na casa dos 80%. Em dez anos de venda virtual, a companhia não se viu diante de crescimento anual menor que 40%...


Revista ProXXima - Julho de 2010
Título: Antecipando necessidades

Um fator que segundo Juliano Souza, diretor de marketing da floricultura online Giuliana Flores, acelera as vendas é o de antecipar-se às necessidades dos clientes. "Trabalhamos com um produto muito delicado e sabemos que nosso cliente é ansioso. Ele quer saber quando as flores foram entregues, se correu tudo bem", diz ele. Por essas e por outras, a Giuliana Flores envia mensagens de e-mail ou SMS a cada etapa do processo.
Focado na classe A e B, a Giuliana Flores realiza de 400 a 500 vendas por dia. Além dela, a empresa lançou a Nova Flor, com foco na classe C, em 2007. "Tentamos novamente nos antecipar às necessidades dos clientes de renda mais baixa que estão cada vez mais presentes na internet.", explica Souza. No ano passado, o filhote cresceu 175%, " A Giuliana ainda é a loja principal, mas a Nova Flor é a que mais cresce".


Jornal Meio&Mensagem - Julho de 2010
Título: Ainda tímido,mas com boas perspectivas

Enquanto os players mineiros iniciam suas apostas na internet, algumas empresas sediadas em outros Estados já desfrutam dos bons resultados proporcionados pelos consumidores da região. É esse o caso, por exemplo, da Giuliana Flores. Vendendo flores e presentes pela internet, a empresa tem em Minas a quarta maior representante de seus negócios. Apenas em Belo Horizonte são contabilizados cerca de 120 pedidos mensais, do total de seis mil registrados em todo o Brasil. "Trata-se de um número muito com se levarmos em conta que 90% dos nossos clientes estão em São Paulo", diz Juliano Souza, diretor de marketing da Giuliana Flores. "Minas Gerais é uma região muito importante para o nosso negócio assim como toda a região Sudeste. Por isso, buscamos sempre as melhores condições de frete para nos diferenciar da concorrência", conta.


Revista Meu Próprio Negócio - Agosto de 2010
Título: Com a Web o negócio floresce

Nessa mesma época, em meados de 2000, durante o boom da internet - quando várias empresas "ponto com" desapareceram da noite para o dia - ele criou a floricultura on-line Giuliana Flores. A guinada do ambiente real para o virtual, porém, acabou sendo mais complicada do que Souza esperava, pois, mesmo sabendo tudo de flores, não entendia muito de vendas on-line. "Para iniciar o negócio, tive de alugar uma plataforma de internet para o processamento das compras, que, nos anos de aprendizado, a empresa deslanchou com a construção de uma estrutura própria de tecnologia da informação (TI) e um melhor processo de gestão, com a contratação de mais profissionais", relembra.
Hoje a Giuliana Flores é líder no Pais no comércio virtual de flores, cestas e presentes. Com crescimento de mais de 60% ao ano, a empresa faz 13 mil entregas por mês em mais de mil cidades brasileiras, e ainda tem duas lojas físicas, mas a virtual representa 60% da sua receita, gerada por uma base de quase 260 mil clientes.
O público da empresa é composto por pessoas pertencente às classes AA, A e B, com idade média entre 25 e 55 anos, mas a Giuliana Flores já possui duas novas marcas, uma delas voltada somente ao público de baixa renda. O portal conta com o selo de empresa reconhecida pelos sites Bondfaro e Buscapé, Loja Ouro pelo e-bit e Site 100% Seguro pelo Hacker Safe e investe constantemente em tecnologia da informação para a melhoria do portal.


Jornal Meio & Mensagem - Julho de 2010
Título: Comércio Eletrônicos & Mídia

Um olho no público das classes A e B e outro em clientes de categorias mais populares. Esta tem sido a estratégia da Giuliana Flores, que se transformou em um exemplo de e-commerce bem-sucedido, principalmente por saber focar exatamente no público certo.

"Construímos esta trajetória, em dez anos na rede, mais voltadas para o público de classe média e alta. Agora, estamos com bons produtos, mantendo a mesma qualidade nos serviços, também para a classe C", explica Juliano Souza, diretor de marketing da Giuliana Flores, que acaba de ganhar uma "irmã" mais jovem, voltada para a clientela popular, a Nova Flor.

Como muitos portais de vendas virtuais, a Giuliana Flores começou com lojas físicas no ABC paulista, há cerca de 20 anos. Com 10 anos na praça, os donos descobriram no e-commerce uma nova oportunidade. "Somos hoje a maior loja de venda de flores pela internet", assegura Juliano. A base de clientes é de 400 mil e na recém-lançada Nova Flor já chega a 123 mil.

No caso da Giuliana Flores, um público que tem sido muito fiel e ativo é o de brasileiros que moram no exterior. Assim, em datas especiais ou apenas para serem lembrados, eles escolhem flores pelo portal e enviam para namoradas, mães etc. Campanha de mídia, inclusive na Globo Internacional, tem ajudado a reforçar esta estratégia.


Diário do Grande ABC - Julho de 2010
Título: Dia do Amigo

Ontem foi comemorado o Dia do Amigo e, apesar de muitos ainda não terem o hábito de celebrar a data, de acordo com o gerente de marketing da maior floricultura da região, Juliano Souza, as vendas foram aquecidas em 22%. Tulipas e rosas colombianas de cores suaves foram as procuradas por homens e mulheres, que, por pouco, não se equiparam no ranking dos presenteados.


Portal ProXXima - Julho de 2010
Título: Giuliana Flores reformula portal de Loja Virtual e aposta na Web 2.0

A Giuliana Flores reformula seu portal com novas funcionalidades e serviços. O canal que está totalmente integrado às redes sociais também teve seu tamanho expandido (800x600 para 1024x768). A agência F.biz foi responsável pela consultoria de conceito e layout do website.

Além disso, o usuário tem mais detalhes sobre os produtos com fotos maiores. Outro destaque é a produção de vídeos online, nos quais o internauta tem acesso a uma apresentação mais interativa sobre os itens da loja virtual de flores.

De acordo com Juliano Souza, gerente de marketing da Giuliana Flores, o novo portal faz parte de uma estratégia da loja virtual, com investimentos constantes na melhoria do atendimento, com foco total na fidelização e praticidade ao e-consumidor. "O cliente de uma loja virtual precisa ter a sensação de estar comprando fisicamente, como se estivesse com o produto em mãos. A proposta do novo site é, justamente, levar o máximo de informações e detalhes para que ele sinta segurança na hora da compra", finaliza.


Jornal Diário do Grande ABC - Outubro de 2010
Título: Mercado de flores cresce na internet

À medida em que o comércio eletrônico cresce média de 30% ao ano, segmentos que ainda têm pequena participação nesse setor bilionário conquistam espaço com o avançado número de e-consumidores no País.

A são-caetanense Giuliana flores aproveita esse momento para investir e abocanhar fatia maior deste bolo.

O plano é abrir um centro de distribuição no Rio de Janeiro até o fim do ano. A localidade é a segunda maior em vendas para a floricultura, que faz entregas em mais de 1.000 cidades. " Temos condições de atender os clientes no mesmo dia em que fazem os pedidos", diz o diretor da loja, Clóvis Souza.

Também estão no radar Distrito Federal, Minas Gerais e Paraná. Mensalmente, o site recebe 17 mil pedidos, volume 60% maior quando comparado à média registrada no ano passado. A estratégia para seguir neste caminho é aprimorar a infra-estrutura do e-commerce colocando no ar vídeos explicativos sobre os produtos para atender principalmente o público masculino.

A empresa calcula ter participação de 60% no mercado de flores on-line brasileiro. Além da Giuliana Flores, a Nova Flor (que atende as classes mais populares)e as Cestas Michelli (produz kits de café da manhã) complementam o negócio comandado por Souza. Uma curiosidade é que dos 97 funcionários que trabalham na operações de e-commerce, 15 são da famíla.

Em funcionamento há 10 anos, metade do tempo da loja física, o site Giuliana Flores, viu o faturamento crescer 52% no primeiro semestre, enquanto a operação coirmã Nova Flor saltou 130% no período.

Estratégia Par o gerente de marketing Juliano Souza, o que leva os consumidores de outros estados fazerem pedidos na floricultura virtual, são as marcas agregadas aos produtos. A Giuliana é focada na classe A/B com kits com itens da marca Salton, Amor aos Pedaços, Godiva, Kopenhagen, entre outros.

A Nova Flor, por sua vez, é direcionada à nova classe média, com complementos da Natura, Brasil Cacau e Granado.

Oitenta por cento das vendas, são direcionadas no cartão de crédito para atrair o público que ainda não debutou no mercado de flores on-line, as compras podem ser parceladas em até 6 vezes. O tíquete médio da Giuliana é de R$95, das Cestas Michelli , R$ 125, e da Nova Flor R$ 82.


Revista Information Week - Outubro de 2010
Título: Como crescer no E-commerce

"Não há mágica, os resultados não surgem da noite para o dia", enfatiza o gerente de marketing da Giuliana Flores, Juliano Souza. A floricultura nasceu há vinte anos, na região do ABC Paulista e está desde 2000 na internet. A primeira operação online era um site simples que mediava as compras com ampla troca de e-mails com consumidores. No fundo, era só um tempero a mais nas vendas por telefone que já eram realizadas. "Na época, se tivesse mais de um pedido por dia já havia festa aqui", lembra Souza.
Hoje, o site recebe 9 mil visitantes únicos por dia e 14 mil pedidos por mês com ticket médio de R$97.
Nos dez anos de e-commerce, o aprendizado foi grande. Quem olha a loja virtual da Giuliana Flores tem a impressão de estar num site de presentes. As flores são detalhes em chocolates, bebidas, perfumes etc... "Aprendemos na marra que o consumidor online é diferente e que se oferecêssemos o mesmo mix da loja física, sem serviço de entrega, ele iria para uma loja na esquina", ensina Souza.


Revista No Varejo - Outubro de 2010
Título: O Jardim Virtual do cupido do ABC

A Giuliana Flores tem uma base com mais de 400 mil clientes cadastrados, sendo 55% mulheres. Porém 66% das compras são feitas por homens. Muitos deles, sem saber direito o que escolher, preferem ligar na central telefônica da floricultura, responsável por 30% das vendas. A equipe, formada só por mulheres, fica de dez a 12 minutos com os marmanjos sugerindo a melhor opção.

Para dar conta dos 500 pedidos diários, uma centena de funcionários corre pelo galpão de três andares. Cada novato contratado a dinâmica do negócio. O primeiro deles é o almoxarifado, onde uma equipe monta parte do pedido. Flor, aliás, é um detalhe na Giuliana Flores.

Apesar de abranger 1,1 mil cidades, 75% das vendas são feitas na Grande São Paulo. Clóvis quer estender a entrega no mesmo dia ainda este ano para outras capitais, como Belo Horizonte, Brasília e Curitiba. Em 2011, pretende lançar um aplicativo para vendas de flores no celular. Para a empreitada não murchar, o grupo também conta com outras duas marcas em operação: a Cestas Michelli e a Nova Flor. O faturamento cresce 42% em 2008; 62% em 2009; e previsão de 80% em 2010. A empresa não fala em receita, mas NOVAREJO calculou e estima um faturamento anual de R$ 18 milhões.


Jornal Meio & Mensagem - Agosto de 2010
Título: Pequenas e Digitais

A Giuliana Flores, fundada em 1990 como pequena floricultura na cidade paulista de São Caetano do Sul, realiza hoje pela internet quase 90% de suas vendas. No final do ano passado contratou a F.biz para um estudo de usabilidade e desenho do layout de seu novo site, lançado há dois meses.
Em fevereiro, a Giuliana Flores também contratou a agência All in Media, responsável por sua presença nas redes sociais. No twitter, já conta com seis mil seguidores, além de possuir perfil no Facebook e Orkut e um blog próprio. "Redes Sociais são muito interessantes para relacionamento", destaca Juliano Souza, gerente de marketing da Giuliana Flores.


Revista VendaMais - Agosto de 2010
Título: Orkut, facebook, twitter e muitos clientes

Em uma semana de promoção, a floricultura online Giuliana Flores conseguiu contar com a participação de 147 pessoas nas redes sociais. E tudo isso graças a ação Páscoa Florida, que aconteceu este ano no Twitter, Orkut e Facebook. "Em cada uma delas, o usuário deveria responder ou criar mensagens sobre a Páscoa, flores e empresa", esclarece Juliano Souza, gerente de marketing da Giuliana Flores.

No Orkut, os amigos do perfil da floricultura responderam a seguinte pergunta: " Por que os kits de Páscoa da Giuliana Flores são deliciosos?". Foram 38 pessoas participando e concorrendo a um Kit Grandes Sabores. Já no Twitter os seguidores tinham de completar a frase: com @giulianaflores minha Páscoa fica mais doce porque...

No facebook, as pessoas usaram as palavras: Giuliana Flores, Páscoa, Flores e Presentes parar criar mensagens criativas e concorrer ao kit Páscoa Havanna. Em apenas sete dias, a empresa conseguiu 135 novos seguidores e amigos. "Para uma ação de uma semana, houve um resultado satisfatório", lembra Souza.

A Giuliana Flores hoje é uma admiradora do potencial que têm as redes sociais. Eles começaram no fim de 2009 fazendo um Twitter em casa. "Quando percebemos a grandiosidade que ele poderia ter, no quesito relação com o cliente, contratamos uma empresa especializada, que aumentou nossa participação em outras redes como Orkut, facebook e blog, o que acabou resultando também na melhora da nossa relação com os seguidores do Twitter", complementa Souza.

A empresa já chegou a investir mais de R$ 5 mil em campanhas nas redes sociais e Souza diz que eles ganharam uma comunicação melhor com os clientes e as vendas cresceram em 30%. Ele também se lembra de um momento marcante em relação ao uso das redes: '"Ao inserirmos no Twitter a ação Giuliana Flores para o dia das Mães, um usuário fez divulgação negativa do site e da empresa, dizendo que ela não tinha responsabilidade com os prazos de entrega de seus arranjos.

Ele contou uma experiência ruim e disse que ninguém o atendeu. Prontamente, a Giuliana Flores entrou em contato com o usuário e se colocou a disposição para solucionar seu caso e ressarci-lo no que fosse possível.
Resolvemos o problema do usuário rapidamente hoje ele é um dos mais assíduos seguidores no canal: divulga, indica e replica as dicas".

Atualmente, a Giuliana Flores tem mais de mil seguidores e Souza garante que a vantagem dessa aposta está em aproximar mais os clientes da empresa. "Antes era uma relação vendedor X cliente. Hoje, com o uso das redes sociais, é uma relação mais íntima, quase de amigos", declara.


Revista Decor - Setembro de 2010
Título: Lar de Finas Flores

Cantava Vinícius de Moraes que, dentre as prendas da natureza, nenhuma superava a beleza das flores. Ricas em cor e perfume, são elas o símbolo maior da feminilidade e do romance, além de terem se tornado ao longo de anos um importante elemento na composição de ambientes que expressam vivacidade e alegria. prova disso é o projeto criado para a Giuliana Flores, na cidade de São Caetano do Sul (SP).
Reconhecida no mercado brasileiro por ser a número um em vendas de flores pela internet, a loja física foi reformulada sob a coordenação do arquiteto Marcelo Beja, que assina o projeto. O resultado pode ser conferido ao adentrar a atmosfera, onde o visitante é envolvido em delicada sinestesia embalada em sinfonia de aromas e tons, num espetacular retrato provençal de puro deslumbramento.
Com 500m², a nova ambientação foi pensada para oferecer maior conforto em um local amplo ornamentado em estilo rústico-chique, privilegiando cores claras e materiais neutros. Mesas de madeira de diferentes tamanhos recebem as belas variedades de flores, e a leveza das prateleiras de vidro se contrapõe à rigidez desse material. O novo espaço conta ainda com uma área dedicada à linha de jardim da marca, que oferece diferentes tipos plantas e folhas, além de objetos de decoração como vasos, vidros e mesas.
Idealizado como uma Boutique de Flores, o projeto dialoga com mudanças promovidas também nos produtos oferecidos pela loja, uma vez que eles próprios são artigos decorativos. Assim, os arranjos de flores e as cestas ganharam um visual mais "clean" e moderno, com embalagens menores e sem muitos papéis e laçarotes.


Revista Wide - Novembro de 2010
Título: Facebook para os negócios

O site Giuliana Flores também vem investindo em ações de marketing no facebook por meio de aplicativos, mas a empresa optou por lançar campanhas diferenciadas de acordo com as datas comemorativas, como a que desenvolveu em setembro para o Dia da Secretária. "A ação funciona dando foco nas características pessoais e profissionais de quatro exemplos bastante distintos de secretárias que estão muito presentes no cotidiano de empresas e escritórios no Brasil. A Giuliana Flores humanizou a ação e deixou na mão de seus amigos, fãs e seguidores nas redes sociais a tarefa de decidir qual modelo de secretária deve ganhar um prêmio junto a eles. O objetivo é que criemos uma interação de nosso público no Facebook com tais personagens mediante um aplicativo de enquete, a fim de aumentar nossa visibilidade - por estar dentro do nosso ambiente a ação - e engajamento com todos os amigos e futuros clientes", explica Juliano Souza, gerente de marketing da empresa.
Muitas empresas atualmente investem em marketing por meio das redes sociais, mas é importante enfatizar que o trabalho nessas redes não deve somente tocar venda e lucro financeiro, segundo Juliano. "O resultado do trabalho em redes sociais deve tocar inúmeras outras métricas quem devem ser analisadas como ROI. Estas, primordialmente, estão relacionadas à visibilidade da empresa (branding e engajamento), análise e qualificação de seus serviços e criação de situações especiais (eventos e ações) para gerar interesse e fidelizar clientes. É preciso ter uma cultura de vanguarda, querer sempre interagir com os usuários, criar situações que os interessem e satisfaçam suas expectativas, ter uma empresa preparada para receber críticas e elogios, prevenir problemas e, por fim, almejando retorno financeiro, investir em ações promocionais e concursos culturais de grande porte para que intensifique o maior bem que um site pode ter, referência(cadastro), clientes satisfeitos e venda." O monitoramento do trabalho de SMM (Social Media Marketing) da Giuliana Flores é feito pela Buzz Social Media (www.buzzsocialmedia.com.br). Empresa do grupo All In Media, por meio da ferramenta Buzzer. "Eles monitoram o resultado das ações e da comunicação realizada pelo site nas redes sociais, gerando relatórios detalhados do resultado e análise do trabalho semanalmente". Declara Juliano.


Portal Veja São Paulo - Dezembro de 2010
Título: SOS Natal: Flores de última hora

"Lembrei que não mandei presente para uma tia minha. Fica chato enviar flores de última hora? Aliás, quanto tempo antes preciso encomendar para dar tempo de ela receber?"

Para sua sorte, estamos no auge da era das webfloriculturas. E elas, que sempre foram ágeis, andam mais rápidas do que nunca devido à concorrência. Em média, doze horas de antecedência são suficientes, seja para a titia esquecida ou para o amigo secreto com quem você furou - mas que esse papelão não se repita, OK? Eis alguns lugares nos quais você pode fazer seu pedido primaveril em pleno verão.